terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Tenerife - um destino de enoturismo por descobrir!

Tenerife é mais do que um destino de praia! Desde o século XV que a vinicultura integra o seu património cultural e ocupa uma presença indiscutível na agricultura do país. Atualmente com 5 denominações de origem, tudo começou a partir de um português Fernando de Castro, em 1497, que iniciou a plantação de vinho na ilha! Hoje, a ilha apresenta uma enorme variedade de castas e de vinhos produzidos e aposta fortemente no turismo. Graças ao seu clima e aos seus solos vulcânicos, Tenerife exibe vinhos de elevada qualidade.
O que Tenerife tem de especial?
Com uma paisagem vulcânica e uma localização subtropical, Tenerife apresenta excelentes condições para a viticultura, concebendo vinhos com toque particular dada a influência atlântica e vulcânica. Apesar de produzir todos os tipos de vinho, o grande motor foi sempre o vinho branco feito a partir da aromática casta Malvasia. Inclusive podemos encontrar relatos deste vinho em obras de William Shakespeare. A malvasia de Tenerife era exportada para a europa até o século XVII, altura em que o vinho do Porto e da Madeira começam a ganhar protagonismo. Devido à perda da quota de mercado, Tenerife desenvolveu outros tipos de vinhos.

Apesar da supremacia da Malvasia, Tenerife orgulha-se na sua variedade de castas e também na produção de rosés! Os seus vinhos no geral são fortes e doces devido à grande exposição solar, motivo pelo qual teve sucesso na europa.

Hoje podemos encontrar diversas opções de enoturismo na ilha como por exemplo as diferentes rotas do vinho. Um amante desta bebida não pode deixar de visitar as adegas e conhecer as suas tradições. Com provas gastronómicas e visita às vinhas, descobrimos uma cultura vinícola especial. 

1 comentário: