terça-feira, 24 de janeiro de 2017

Commandaria - o vinho mais antigo do mundo?

Segundo o Guinness World Records, Commandaria é o vinho mais antigo do mundo em produção! Originário da ilha de Chipre, no mar mediterrâneo, está comprovado que o vinho é produzido há mais de 4000 anos. Estamos a falar de um vindo doce, fortificado que atingiu a sua fama na idade média e posteriormente entre os Cavaleiros Templários do século XII. O seu nome tem origem na área onde os cavaleiros construíram o castelo Kolossi, “grande commandaria”. O vinho era tão relevante na região que podemos encontrar esta lenda num poema de 800 a.c. do poeta grego Hesíodo.


Processo de secagem das uvas ao sol
Como é produzido afinal?
 O vinho é produzido a partir de duas castas, uma branca (Xynisteri) e uma tinta (Mavro), geralmente de vinhas muito velhas. Para além do grande amadurecimento na vinha, as uvas são deixadas ao sol até duas semanas para intensificar os seus açúcares. Como a maioria dos vinhos fortificados, a fermentação é interrompida para adição de álcool vínico e é posteriormente envelhecido em barricas durante pelo menos 2 anos. É obtido no final um teor alcoólico em torno de 15º e um vinho bastante intenso. 




O que podemos esperar do vinho?
Commandaria é considerado um vinho doce de sobremesa, com textura densa e cor de âmbar. Encontramos notas de caramelo, baunilha, mel, ervas e frutas secas. Ao contrário do vinho do Porto, à medida que envelhece vai escurecendo. 

O vinho mais antigo do mundo é assim ideal para degustar com um chocolate ou um docinho. Há quem sugira degustá-lo singularmente após uma boa refeição. Sirva-o entre 6º a 9º graus e num copo pequeno para vinhos fortificados como o vinho do Porto. Uma experiência a não perder. 

1 comentário:

  1. boa tarde :-) vim parar aqui porque no FB de um amigo vi um post seu sobre as garrafas de vinho terem 0,75 litros de capacidade, o qual achei muito interessante.
    Acabei por ler outros posts e no fim deste que agora comento encontrei uma sugestão com a qual não concordo "sirva num copo pequeno para vinhos fortificados como o vinho do Porto".
    Ora o vinho do Porto não deve ser servido num copo pequeno. Veja como é o copo/cálice (ou taça como dizem os brasileiros) oficial do vinho do Porto criado pelo arquiteto Siza Vieira - tem o tamanho ideal para não abafar o vinho e o formato correcto para concentrar os aromas.
    Aconselho a visualização do seguinte vídeo, nomeadamente a partir do no minuto 9:47
    https://www.youtube.com/watch?v=E-fuwWlEtIU
    Cumprimentos
    Ana Cristina Melo

    ResponderEliminar